Saúde apresenta novas ações na rede em prol da gestante e bebê | Guia de Indaia
GUIA COMERCIAL

Conselho de Saúde

Na última reunião do Conselho de Saúde realizada em outubro na Câmara Municipal, a coordenadora do Núcleo à Assistência à Saúde da Secretaria de Saúde, a enfermeira Fátima Maia, e equipe apresentaram as novas ações para atender as gestantes, visando a saúde do bebê. As ações terão revisão dos protocolos de atendimentos, contratação de profissionais, treinamento e indicadores. Também a criação do "Grupo em Defesa pela Vida" formado pela Saúde, Hospital Augusto e CMS, que atuam em prol desta especialidade. Fatima falou sobre a importância das ações em Defesa pela Vida, e que a portaria Nº 399/GM2006, que trata dos Pactos pela Saúde, dá as diretrizes de como organizar nas ações de Saúde em todas as esferas. "Os pactos servem para organizar toda a estrutura de saúde. A construção é um compromisso político assumido pelos gestores do SUS na tentativa de superar suas dificuldades. O Pacto pela Saúde é composto por três componentes: Pacto pela Vida, Pacto em Defesa do SUS e Pacto de Gestão do SUS. Os pactos reforçam alguns indicadores. Estamos olhando tudo que a gestão pública tem que fazer pela política pública de Saúde". O Grupo é formado por representantes da gestão Secretaria de Saúde: Graziela Bossolan Garcia, Fátima Maia, Thais Vilmer e Henrique Vergueiro. A parte que cuida da gestante de Alto Risco tem representantes do Ambulatório de Alto Risco, CAPSi (Infantil), CAPS AD (Centro de Atenção Psicossocial - Álcool e Drogas, Nasf (Núcleo da Assistência à Saúde da Família), Ambulatório de MI, Atenção Básica, Programa Viver, CREAS (Centro de Referência Especializado em Assistência Social), CRAS (Centro de Referência em Assistência Social) e HAOC. O grupo do Baixo Risco é formado por representantes do Ambulatório de Alto Risco, NASF, Ambulatório de Moléstia Infectocontagiosa, Atenção Básica e Planejamento. Fátima Maia destacou que Indaiatuba é uma cidade privilegiada, pois há todo engajamento da sociedade civil, conselho de saúde, gestão pública que trabalham em prol da saúde da população. "Coloco esta questão para que as pessoas possam entender a dimensão e a complexidade que é o SUS. Tem que olhar no atendimento na Unidade de Saúde, o exame de laboratório, a prótese, a assistência farmacêutica, a questão da gestão do trabalho, a educação permanente. Depende de uma ação tripartite, depende do município, do Estado e do Governo Federal". Thais ressaltou que as equipes das UBSs e PSFs já foram treinadas para receberem a mulher que chega ao local e diz que está com suspeita de gravidez. "Esta mulher é acolhida pela equipe, que realiza um teste de gravidez com resultado imediato, se der positivo, são feitos os exames de HIV e Sífilis no mesmo dia. Já são pedidos os exames de laboratório e marcada a primeira consulta com o médico. São marcadas as consultas com o dentista e o acompanhamento com a enfermeira. Seguimos todos protocolos estabelecidos pelo SUS, relacionado às gestantes e ao pré-natal. O aleitamento exclusivo, a gestante tem que voltar para a consulta do puérperio", completa.

Notícias Recentes

Prática de Pilotagem

Prática de Pilotagem

Mais um grupo de servidores recebe capacitação de Prática de Pilotagem na Honda

Catálogo das Indústrias 2019

Catálogo das Indústrias 2019

Prefeitura abre período de inscrições para o Catálogo das Indústrias 2019

Defesa Civil

Defesa Civil

Defesa Civil realiza capacitação de brigadistas em empresa no Distrito

Esportes

Esportes

Tornados Indaiatuba é bicampeão da Taça Tupi de Rugby

Esportes

Esportes

Equipe de futsal Sub-9 da ADI é campeã do Estadual Série Prata A1

Educação

Educação

Prêmio Professores do Brasil 2018