Saúde inicia segunda etapa da campanha da vacinação contra H1N1 | Guia de Indaia
GUIA COMERCIAL

Saúde

A Prefeitura de Indaiatuba, por meio da Secretaria de Saúde, iniciou na segunda-feira, dia 9, a segunda etapa da campanha nacional de vacinação contra gripe Influenza H1N1, para imunizar pessoas com comorbidades e demais profissionais saúde. A Saúde imunizou 27.706 entre idosos, crianças de seis meses até cinco anos, gestantes, puérperas, trabalhadores de saúde, até o dia 5 maio, última prévia divulgada da campanha, que será encerrada dia 20 de maio. A assessora da Secretaria de Saúde, Graziela Drigo Bossolan Garcia solicita que as gestantes que procurem as Unidades de Saúde para tomar a vacina. "No estágio gestacional, a mulher fica vulnerável e por isso está no grupo de risco determinado pelo Ministério da Saúde e é preciso se prevenir. Outro grupo que precisa tomar vacina, são as crianças menores de cinco anos. É preciso que pais e responsáveis levem os menores aos postos para receberem a dose da vacina contra a Influenza H1N1". Foram vacinados 27.706 pessoas, sendo 8.371 crianças (cobertura 66,05%), 1.281 trabalhadores de saúde que atuam em pronto atendimento público e privado (27,70%), 1.109 gestantes (47,39%), 272 puérperas (70,65%), 16.679 idosos maiores de 60 anos (76,83%), com a cobertura total de 66,39%. A partir do dia 9, serão vacinados os outros profissionais de saúde que trabalham em outros locais como ambulatórios de especialidades, clínicas e consultórios: médicos, enfermeiros e equipe de enfermagem (enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem), biólogos, assistentes sociais, farmacêuticos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, nutricionistas, odontólogos e auxiliares de odontologia, psicólogos e terapeutas ocupacionais. Poderão ser identificados através da Carteira do Conselho ou crachá. PREVENÇÃO A Saúde mais uma vez alertou que o primeiro passo para evitar a gripe é a prevenção. Além da vacina, é importante ter uma dieta bastante saudável, deixar os ambientes arejados, lavar as mãos com agua e sabão, incluir o álcool em gel no cotidiano, usar lenço descartável para espirrar ou tossir e não sair de casa se estiver doente. Se tiver sintomas de gripe guarde uma distância de pelo menos, um metro, quando falar com outra pessoas. Evite cumprimentar com abraços, beijos e apertos, beijos ou mão. É difícil diferenciar a gripe causada pelo H1N1 de outra gripe. A preocupação maior é a, que tem levado as pessoas a óbito. Os sintomas são: falta de ar, desconforto respiratório, aumento da frequência respiratória e queda de pressão. A Secretaria de Saúde alerta se tiver os sintomas de Síndrome Respiratória Aguda Grave procure o seu médico ou a unidade de saúde ou hospital mais próximo. Indaiatuba tem um óbito confirmado H1N1 - masculino 81 anos. No total 26 casos notificados, um descartado, u positivo de H1N1 de Itu, um óbito aguardando resultado - feminino 57 anos, sete casos positivos de laboratório particular e o restante aguardando o resultado.

Notícias Recentes

Passagem de ônibus

Passagem de ônibus

Tarifa de ônibus tem primeiro reajuste depois de ficar três anos congelada

Esporte

Esporte

Prefeitura oferece aulas de capoeira gratuita no Casarão Pau Preto

Cultura

Cultura

Secretaria de Cultura do Estado e Pró-Memória promovem oficina gratuita de dramaturgia

RMC

RMC

Indaiatuba é a segunda cidade da RMC com maior saldo de emprego em 2018

Controle da Dengue

Controle da Dengue

Programa de Controle da Dengue monitora infestação do Aedes Aegypti com armadilhas Ovitrampas

Educação

Educação

Sete unidades escolares passam por reforma para o início do ano letivo