Para ganhar uma nova imagem você não precisa de um banho de loja. Com pequenas mudanças você reaviva o guarda-roupa sem gastar rios de dinheiro | Guia de Indaia
GUIA COMERCIAL

Questão de estilo

“Se você está na fase do ‘quero mudar todo o meu armário’ porque está insatisfeita consigo e tem se questionado sobre roupas e itens que veste, é hora de parar e se autoavaliar”, avisa Juliana Skliutas, consultora de imagem (SP). De acordo com ela, muitas pessoas saem comprando tudo o que encontram pela frente porque não identificam o próprio estilo, mas só o que está na moda. “Isso é um erro. É preciso se conhecer e saber qual imagem se deseja transmitir, sem se prender a um padrão, pois cada uma de nós tem um estilo predominante e outros complementares”, pondera. E para quem está vivendo uma fase de insatisfações, de insegurança e tem medo do novo, a ordem é relaxar! “A tendência é que só coisas boas aconteçam, acredite. Explico: a mudança ocorre de dentro para fora, e é exatamente o seu incômodo com o visual que mostra que, internamente, você já está numa nova etapa”, explica. Mulher de fases Cada uma de nós tem razões para mudar: Emagreceu ou engordou: o corpo muda e, obrigatoriamente, o guarda-roupa precisa acompanhar. Fez aniversário: a insegurança ao se alcançar um determinado estágio, às vezes, impõe medo. Mas é hora de repensar se a idade lhe representa e se está confortável com ela. Mudou de emprego: a imagem corporativa é extremamente importante, ainda mais agora, com a crise econômica. E não é porque o estilo será reajustado que será preciso gastar milhões. Muitos dos itens-chaves para um look profissional já estão no armário. Só é preciso aprender a combiná-los de acordo com o novo cargo. Se separou: superada a fase, bola para a frente! É hora se de amar, se arrumar, ser feliz, ser quem você quiser ser. Encontrou uma nova paixão: que bom! Isso significa que você já se ama o suficiente! Portanto, não tente mudar de estilo e ser quem você não é. Seja você mesma, na sua melhor versão. Sem erro Dar um up no visual, não é uma tarefa difícil. Você pode começar fazendo o seguinte: · Avalie o seu guarda-roupa. Comece conferindo se tem alguns itens curinga nos dias de hoje, como um sapato nude, uma calça flare, um blazer preto ou uma blusa com detalhes. · Descarte as roupas muito apertadas, largas ou surradas (mesmo que as adore!). · Analise as cores, estampas e padronagens das peças. Roupas que não são utilizadas há mais de um ano devem ficar de quarentena - e se nesse período, não conseguir usá-las, desapegue. · Compre roupas novas somente a cada seis meses (em geral, em tempo de mudança de estação como outono/inverno e primavera/verão). · Das peças que ficaram, tente montar algumas combinações: se você se sentir melhor, ótimo. Senão, seu estilo já mudou faz tempo e só está faltando descobrir qual é.

Notícias Recentes

Festival de Arte e Dança

Festival de Arte e Dança

Público lota o Festival de Arte e Dança da Secretaria de Educação

Festival de MPB

Festival de MPB

Guto Hueb é o vencedor do Festival de MPB promovido pela Secretaria de Cultura

Federados Moto Clube

Federados Moto Clube

Federados Moto Clube realiza doação de 1500 peças de roupas e agasalhos para campanha do Funsso

Orquestra Sinfônica

Orquestra Sinfônica

Público prestigia as duas sessões de apresentação da Orquestra Sinfônica de Indaiatuba

Cyber Security

Cyber Security

Fiec realiza o primeiro curso extracurricular de formação em Cyber Security

Sistema Deiss Web

Sistema Deiss Web

Prefeitura realiza palestra sobre alterações do Sistema Deiss Web