GUIA COMERCIAL

Cães de assistência

Você já deve ter visto por aí pessoas com deficiência que sempre estão acompanhadas por cachorros. E talvez você não saiba, mas esses animais precisam de muito treinamento antes de poder realizar esta função – e, mais que isso, eles são preparados sempre fora do Brasil. Agora, pela primeira vez, está havendo um curso de treinador de cães de assistência aqui no País. Ou seja: formadores e cachorros estão sendo treinados na nossa terrinha. Organizado pela Bocalan, uma das empresas especialistas no ramo, o curso teve início em março e vai até setembro, em São Paulo. Das 32 pessoas inscritas, 18 seguem em busca deste diploma, entre adestradores e psicólogos. Formar um cachorro, no entanto, demanda mais tempo. “Demora cerca de dois anos”, explica o indaiatubano adestrador Paulo Sérgio do Nascimento, único representante da região no curso. “Estamos começando agora com eles, em que vão aprendendo o básico. Depois eles continuam nas outras turmas.” Paulo explica que por enquanto os animais vão tendo uma base nos ensinamentos para depois ser descoberta a aptidão de cada um. “Tem cachorro que pode ser mais bem treinado para ficar com pessoas com deficiência visual ou auditiva, ou trabalhar com autistas”, conta. O Guia Pet passou algumas horas com o adestrador e o Caju, um golden retriever de um ano que vai passar um mês na casa de Paulo. “Ele e os outros três cães do curso (mais um golden e dois labradores) pertencem a Bocalan”, avisa. O treinamento ainda está no começo, mas já é bastante interessante ver como o animal se porta. Para começar, sempre quando estiver treinando ou depois trabalhando, o cão precisa estar usando um colete. “E o certo seria ninguém passar a mão nele na rua, além do dono. Isso, ao menos agora, atrapalha o treinamento”, afirma Paulo. O treinamento é todo pelo método positivo: não há repreensão nem violência como puxar com força a guia em uma caminhada, por exemplo. Se o cachorro acerta o comando, logo ganha um petisco. Na caminhada que fizemos no Parque Ecológico, Caju chamou a atenção de quem passava pelo caminho. Era a primeira vez em que o cão ia ao Parque, portanto tudo aquilo era uma novidade para ele: cheirava tudo o que encontrava, parava um pouco, adiantava o passo depois… Isso, no entanto, não pode acontecer mais. Afinal, se ele estiver acompanhando um cego ou qualquer outra pessoa com deficiência, por exemplo, vai ter que seguir normalmente o caminho do dono. Paulo pretende levar Caju para outros lugares e também realizar uma ação de marketing no Polo Shopping. “Temos de expor o cachorro a lugares reais, à vida normal”, explica. Dentre os vários ensinamentos, o adestrador faz com que Caju aprenda a acender e apagar uma luz ou a abrir gavetas e portas, já que um dos seus trabalhos futuros pode ser ao lado de pessoas em cadeira de roda ou com mobilidade reduzida. Vários motivos explicam por que as raças golden e labrador são as melhores para serem treinadas como cães de assistência. Os dois têm bom temperamento, motivação, vontade de agradar, ausência de agressividade, uma agradável aparência física e boa capacidade de captura (criados por muitas gerações para caça, recolhiam as presas sem apertá-las, na chamada ‘boca macia’). Apesar de o treinamento durar dois anos, é preciso ter cuidado para não cansar os cachorros. “Em um passeio aqui no Parque Ecológico, pode perceber que os comandos não passam de 2 minutos”, afirma Paulo. Realmente: ele dava um ensinamento rápido, depois caminhava mais um pouco e logo em seguida dava outro comando. E assim por diante, sem estressar o cão. Com certeza, nos próximos dias, muita gente na cidade vai encontrar Caju no Parque treinando ou em outros lugares da cidade. Mas fica a dica e o ensinamento: não vale passar a mão nele, para não atrapalhar seu treino. Esse importante trabalho é fundamental para ajudar pessoas com alguma deficiência no futuro. Fonte: Guia Pet Indaiatuba

Notícias Recentes

Degustador de Vinho

Degustador de Vinho

Fiec realiza curso de Degustador de Vinho em parceria com Icif, Brancotinto e Green House

Aprendiz

Aprendiz

V Fórum da Lei do Aprendiz acontece no dia 23 de agosto

Oficina

Oficina

Inscrições para Oficina da Escola do Patrimônio que acontece no dia 26 está aberta

Firjan

Firjan

Indaiatuba é terceira do Estado de São Paulo no Índice Firjan de Gestão Fiscal

Fiec

Fiec

5ª Feijoada da Fiec será realizada em setembro

Audiência

Audiência

Prefeitura realiza Audiência Pública sobre Plano Plurianual