GUIA COMERCIAL

Rio Jundiaí

A Bacia do Rio Jundiaí é a primeira do país a ser despoluída, depois de 33 anos de estudos, projetos e investimentos. O rio, que já foi mais sujo que o Tietê, em 16 de dezembro de 2016 foi reconhecido pelos Comitês de Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ) como próprio para o abastecimento nos 128 quilômetros desde a nascente, em Mairiporã, até a foz, no Tietê, em Salto. Os comitês aprovaram o reenquadramento, da categoria 4 para a 3, dos últimos 56 quilômetros, entre Indaiatuba e Salto, e parte da distância entre Várzea e Itupeva. A decisão dos comitês ainda passará pelo Conselho Estadual de Recursos Hídricos. O trecho entre a foz do Ribeirão São José, em Itupeva, e a foz do Córrego do Barnabé, em Indaiatuba, já foi reconhecido como classe 3, o que permitiu que Indaiatuba passasse a captar água no manancial para aumentar a segurança hídrica da cidade. A construção de estações de tratamento de esgotos e a manutenção da rede na bacia foram fundamentais para melhorar a qualidade da água. Além disso, o rio tem desníveis que favorecem a autodepuração porque melhoram a oxigenação da água. INVESTIMENTOS O Rio Jundiaí nasce na Serra da Pedra Vermelha, em Mairiporã, e percorre oito municípios até desaguar no Rio Tietê, em Salto. Nesse trajeto ele passa por Mairiporã, Atibaia, Campo Limpo Paulista, Várzea Paulista, Jundiaí, Itupeva, Indaiatuba e Salto. O rio Jundiaí recebeu efluentes domésticos e industriais por muito tempo no passado. Hoje, no entanto, é considerado um dos poucos casos de recuperação de bacia hidrográfica no Brasil, o que comprova resultado mesmo após processo lento de despoluição. A construção de tratamentos de esgoto foi essencial para reduzir a poluição do manancial. Peixes como os jundiás estão de volta ao rio, atestando a existência de oxigênio na água onde antes só havia esgoto. O Saae de Indaiatuba tem investido na despoluição do rio com a construção da Estação e Tratamento de Esgoto Mario Araldo Candello, que será ampliada e readequada para tratar 100% do esgoto coletado e também na implantação de novos interceptores para coleta e transporte do efluente. Somente em 2016 foram R$ 32 milhões investidos e nos próximos 3 anos, apenas com a obra na ETE serão mais de R$ 60 milhões. A Sabesp investiu em estações para tratar o esgoto de Campo Limpo Paulista, Várzea Paulista e Itupeva e o Departamento de Água e Esgoto (DAE) de Jundiaí também investiu para reverter a condição uma vez que há 30 anos, a cidade era responsável por mais de 70% da poluição do manancial. REENQUADRAMENTO O reenquadramento vai permitir o controle ambiental mais nobre que não é possível com a classe 4, por falta de parâmetros. Com classe 3, parâmetros como oxigênio diluído (OD), demanda biológica de oxigênio (DBO) e nitrogênio passam a ser monitorados. Outros parâmetros, como fósforo e colimetria passarão a ser monitorados entre 2020 e 2035, quando a bacia entrará em outra fase, para a reclassificação em classe 2. Atualmente o Rio Jundiaí tem trechos em diferentes categorias — são 47 quilômetros na classe 2, outros 25 quilômetros na classe 3 e 56 quilômetros na classe 4. QUAIS SÃO AS CLASSES DE ENQUADRAMENTO CLASSE 1 Águas destinadas ao abastecimento doméstico após tratamento simplificado; à proteção das comunidades aquáticas; à recreação de contato primário (natação, esqui aquático e mergulho); à irrigação de hortaliças que são consumidas cruas e de frutas que se desenvolvam rentes ao solo e que sejam consumidas cruas; à criação natural e/ou intensiva (aquicultura) de espécies destinadas à alimentação humana. CLASSE 2 Águas destinadas ao abastecimento doméstico, após tratamento convencional; à proteção das comunidades aquáticas; à recreação de contato primário (natação, esqui aquático e mergulho); à irrigação de hortaliças e plantas frutíferas; à criação natural e/ou intensiva (aquicultura) de espécies destinadas à alimentação humana. CLASSE 3 Águas destinadas ao abastecimento doméstico, após tratamento convencional; à irrigação de culturas arbóreas, cerealíferas e forrageiras; à dessedentação de animais CLASSE 4 Águas destinadas à navegação; à harmonia paisagística; aos usos menos exigentes.

Notícias Recentes

Operação Cata Bagulho

Operação Cata Bagulho

Urbanismo divulga programação da Operação Cata Bagulho

Saúde

Saúde

Prefeitura de Indaiatuba inicia mutirão de cirurgias de laqueadura e vasectomia

Trânsito

Trânsito

Palestra Harmonia no Trânsito abre oficialmente a Semana do Trânsito em Indaiatuba

Centro de Artes

Centro de Artes

Prefeitura inaugura Centro de Artes e Esportes Unificados no dia 28 de setembro

Festival de Rock

Festival de Rock

Inscrições para 15ª edição do Festival de Rock seguem até o dia 29

Esportes

Esportes

Aulas de Beisebol serão no Campo do Jardim São Conrado