Programa de Controle da Dengue monitora infestação do Aedes Aegypti com armadilhas Ovitrampas | Guia de Indaia
GUIA COMERCIAL

Controle da Dengue

A Prefeitura de Indaiatuba por meio do Programa de Controle da Dengue da Secretaria de Saúde monitora a população do mosquito Aedes Aegypti com as armadilhas ovitrampas, que simulam um criadouro natural e possuem uma paleta de oviposição, onde a fêmea deposita seus ovos. Atualmente são 150 armadilhas distribuídas nas cinco áreas de abrangência do município. Esse trabalho é importante para identificar as áreas de infestações do mosquito e ajuda no planejamento para o enfrentamento das arboviroses. Em um ano de trabalho a equipe de Controle da Dengue já recolheu mais de 60 mil ovos do Aedes Aegypti. O coordenador do Programa de Controle da Dengue, Ulisses Bernardinetti, explica o passo a passo deste trabalho. "Os agentes saem para fazer a vistoria dessas armadilhas, retiram a paleta e lavam o potinho que ficam expostas por um período de sete dias e no final desse período, as palhetas de oviposição são recolhidas e levadas para laboratório para contagem do número de ovos e inserção dos dados no sistema Sisaweb administrado pela Sucen (Superintendência de Conrole de Endemias) do Estado de São Paulo. Este sistema faz a territorialização das armadilhas e assim conseguimos ver os pontos onde há mais infestações. Dessa forma podemos fazer ações mais preconizadas em áreas onde o nível de infestação do mosquito é maior, facilitando nosso trabalho de campo", detalha Bernardinetti. De acordo com as informações do sistema, a área da cidade com maior infestação do Aedes Aegypti é a área 3 a qual abrange os bairros: Jardim Marina, Jd.do Sol, Jardim Eldorado, Umuarama, Itaici, Santa Cruz e Centro. Nessa região foram recolhidos 25.697 ovos. A área 4 foi a segunda com maior índice de infestação com o recolhimento de 16.900 ovos, essa área compreende os bairros: Cecap, Lauro Bueno, Jardim Oliveira Camargo, João Pioli, Distrito Industrial Recreio Campestre Joia, Jardim Nely, Jardim Eldorado, Vila Costa e Silva, São Conrado, São Francisco, Bom Princípio, Parque das Nações. Na área 2 os fiscais recolheram das armadinhas 9.959 ovos. Essa área é representada pelos bairros: Jardim Esplanada, Jardim Pau Preto, Jardim Monte Verde, Jardim Regina, Jardim Portal do Sol, Jardim Morada do Sol, Jardim Europa, Jardim dos Colibris, Jardim Paulista; Bela Vista e Campo Bonito. Na área 1 foram 9.191 ovos contados nas armadilhas ovitrampas, isso abrange os bairros: Cidade Nova, Vila Suíça, Chácaras Areal, Vila Maria Elena, Vila Avaí, Jardim Morumbi, Parque Residencial Indaiá, Jardim Carlos Aldrovandi e Jardim Brasil. O local com menor infestação da cidade é a área 5 que compreende o Jardim Morada do Sol e todo Distrito Insdustrial, onde foram recolhidos 6.160 ovos que é 76% a menos do que a área com a maior infestação. Ao total desde o início de 2018 até o momento, foram recolhidos 67.907 ovos em toda a cidade. Cuidados No período que compreende os meses de janeiro a maio é registrado o maior número de casos de Dengue durante o ano. As condições climáticas do Verão, com chuvas e altas temperaturas, junto ao deslocamento de pessoas nesta época, são fatores que influenciam o alto do índice da doença. De acordo com a equipe de Controle da Dengue os principais criadouros são: os pratos de planta, ralos e pneus velhos. Os agentes de saúde trabalham em toda cidade, vistoriando as residências nos locais com maiores infestações, inclusive verificando calhas. "A orientação é para a população reservar 10 minutos do dia para verificar se não há água limpa parada, pois o mínimo que conter já se transforma em um criadouro. Essa ação é a mais importante de todas, pois só vamos vencer o Aedes Aegypti com a colaboração de todas as pessoas", reforça Ulisses Bernardinetti. Arboviroses Arboviroses são as doenças causadas pelos chamados arbovírus, que incluem o vírus da dengue, Zika vírus, febre chikungunya e febre amarela. A classificação "arbovírus" engloba todos aqueles transmitidos por artrópodes, ou seja, insetos e aracnídeos (como aranhas e carrapatos). Sintomas Dengue A infecção por dengue pode ser assintomática, leve ou causar doença grave, levando à morte. Normalmente, a primeira manifestação da dengue é a febre alta (39° a 40°C), de início abrupto, que geralmente dura de 2 a 7 dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos, erupção e coceira na pele. Perda de peso, náuseas e vômitos são comuns. Na fase febril inicial da doença pode ser difícil diferenciá-la. A forma grave da doença inclui dor abdominal intensa e contínua, vômitos persistentes, sangramento de mucosas, entre outros sintomas. Sintomas Chikungunya Os principais sintomas são febre alta de início rápido, dores intensas nas articulações dos pés e mãos, além de dedos, tornozelos e pulsos. Pode ocorrer ainda dor de cabeça, dores nos músculos e manchas vermelhas na pele. Não é possível ter chikungunya mais de uma vez. Depois de infectada, a pessoa fica imune pelo resto da vida. Os sintomas iniciam entre dois e doze dias após a picada do mosquito. O mosquito adquire o vírus CHIKV ao picar uma pessoa infectada, durante o período em que o vírus está presente no organismo infectado. Cerca de 30% dos casos não apresentam sintomas. Sintomas Zika Cerca de 80% das pessoas infectadas pelo vírus Zika não desenvolvem manifestações clínicas. Os principais sintomas são dor de cabeça, febre baixa, dores leves nas articulações, manchas vermelhas na pele, coceira e vermelhidão nos olhos. Outros sintomas menos frequentes são inchaço no corpo, dor de garganta, tosse e vômitos. No geral, a evolução da doença é benigna e os sintomas desaparecem espontaneamente após 3 a 7 dias. No entanto, a dor nas articulações pode persistir por aproximadamente um mês. Formas graves e atípicas são raras, mas quando ocorrem podem, excepcionalmente, evoluir para óbito, como identificado no mês de novembro de 2015, pela primeira vez na história. 

Notícias Recentes

Passagem de ônibus

Passagem de ônibus

Tarifa de ônibus tem primeiro reajuste depois de ficar três anos congelada

Esporte

Esporte

Prefeitura oferece aulas de capoeira gratuita no Casarão Pau Preto

Cultura

Cultura

Secretaria de Cultura do Estado e Pró-Memória promovem oficina gratuita de dramaturgia

RMC

RMC

Indaiatuba é a segunda cidade da RMC com maior saldo de emprego em 2018

Educação

Educação

Sete unidades escolares passam por reforma para o início do ano letivo

Terminal Rodoviário

Terminal Rodoviário

Boxes comerciais do novo Terminal Rodoviário oferecem opções variadas de produtos