Conselho de Saúde valida ambulatório de oftalmologia do Haoc para atendimento ao SUS | Guia de Indaia
GUIA COMERCIAL

Saúde

O Conselho Municipal de Saúde, vinculado à Secretaria Municipal de Saúde, aprovou por unanimidade em reunião ordinária realizada nesta sexta-feira (29) na Câmara Municipal, o 10º Termo Aditivo de convênio com o Haoc (Hospital Augusto de Oliveira Camargo). O documento formaliza o plano operativo anual para 2014 e regula o reajuste das verbas federais recebidas pelo hospital para atendimento aos pacientes do SUS (cuja incidência anual é automática), incluindo ainda três novas medidas: a implementação de um ambulatório de oftalmologia para procedimentos eletivos, que já entrará em operação nesta semana, com verba mensal de R$ 67.787,36; a qualificação de 10 leitos de clínica médica ou pediátrica do Haoc para atenção a pessoas com transtornos decorrentes do consumo de álcool e drogas, com verba mensal de 56.101,10; e a oficialização de aceite das novas regras para o recebimento do Incentivo de Adesão à Contratualização (IAC), que será baseado na série histórica de internações e atendimento em Pronto Socorro, conforme a Portaria nº 2.035 de 17 de setembro de 2014, com verba mensal de R$ 355.555,47. Cumprindo mais um item da pauta coordenada pelo presidente do CMS Luiz Carlos Medeiros de Paula, o presidente da Associação de Diabetes Sempre Amigos de Indaiatuba, Edvaldo Apolinário, apresentou os resultados da ação promovida no último dia 09 de novembro, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, para marcar o Dia Mundial da Diabetes. A população circulante no centro da cidade foi convidada a participar de uma caminhada e realizar testes gratuitos de glicemia, aferição de pressão arterial e circunferência abdominal. Um dos índices mais preocupantes, segundo Apolinário, foi o da circunferência abdominal, onde de 318 pessoas atendidas, 231, ou 72,6%, estava acima dos valores de referência recomendados, estabelecido em menos de 90 cm para homens e menos de 80 cm para mulheres. "Notamos um ligeiro aumento no índice de obesidade, o que é preocupante, já que os estudos mostram que 90% das pessoas com diabetes tipo 2 adquiriram a doença devido a complicações causadas por excesso de peso", apontou. "Também registramos entre os diabéticos que se submeteram aos testes oscilações glicêmicas, ou seja, controle inadequado. Só no estado de São Paulo são 30 mil internações no SUS ao ano por fatores relacionados ao diabetes. Se não focarmos em prevenção e esta escalada continuar, daqui a 10 anos o governo não terá mais recurso para tratar todos os portadores da doença", finalizou Apolinário. A entidade informou ainda que está pleiteando para 2014 a inclusão de Indaiatuba em programa da Federação Mundial de Diabetes que hoje já beneficia cerca de 60 cidades brasileiras. O convênio prevê o recebimento de verbas internacionais para custeio de projeto informativo em diabetes, englobando problemas nos olhos e nos pés, além de atividades educativas, com a participação do poder público e do meio acadêmico. Durante a reunião os conselheiros aprovaram ainda por unanimidade suplementação emergencial de R$ 180.000,00 para apoio nos próximos seis meses ao atendimento de pacientes disfágicos feito pela Apae (Associação de Pais e Amigos) de Indaiatuba. A disfagia é um distúrbio de deglutição e pode trazer graves consequências como aspiração de alimento e ou saliva para o pulmão, desnutrição e desidratação. É uma das sequelas da paralisa cerebral e de uma série de outras doenças neurológicas. Em palestra ministrada pelo presidente Gentil Pacioni Junior e pelo fisioterapeuta André Luiz Guimarães, conselheiro titular do segmento Prestadores de Serviços no CMS, a entidade destacou a necessidade de ampliar o alcance deste trabalho. "Atualmente, 60 pacientes são atendidos pelo programa de disfagia, com o apoio dos 18 profissionais interdisciplinares da Apae e suporte domiciliar, sendo que cada um tem um custo de 545 reais ao mês", explicou Pacioni Junior. "Para o próximo ano, queremos ampliar o alcance deste atendimento, o que devemos conseguir com a doação de equipamentos realizada este ano pela Hyundai, que selecionou Indaiatuba, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, como uma das nove administrações municipais da região a receber benefícios da montadora para ações de inclusão social. Nosso intuito é melhorar a qualidade de vida destas pessoas, transmitindo conhecimentos sobre a alimentação adequada aos disfágicos e suas famílias, diminuindo as internações", completou. No total, a entidade atende hoje quase 700 crianças e mais 128 pacientes no ambulatório. A próxima reunião ordinária do Conselho Municipal de Saúde acontece no dia 18 de dezembro, a partir das 08h30, na Câmara Municipal, e é aberta a todos os interessados.

Notícias Recentes

Prática de Pilotagem

Prática de Pilotagem

Mais um grupo de servidores recebe capacitação de Prática de Pilotagem na Honda

Catálogo das Indústrias 2019

Catálogo das Indústrias 2019

Prefeitura abre período de inscrições para o Catálogo das Indústrias 2019

Defesa Civil

Defesa Civil

Defesa Civil realiza capacitação de brigadistas em empresa no Distrito

Esportes

Esportes

Tornados Indaiatuba é bicampeão da Taça Tupi de Rugby

Esportes

Esportes

Equipe de futsal Sub-9 da ADI é campeã do Estadual Série Prata A1

Educação

Educação

Prêmio Professores do Brasil 2018