GUIA COMERCIAL

SERVIDORES MUNICIPAIS

O reajuste salarial dos servidores públicos municipais e das respectivas autarquias e fundações será de 6% em 2014. O anúncio foi feito pelo secretário municipal de Administração, Núncio Lobo Costa, em coletiva à imprensa realizada na manhã de quinta-feira (30), na sala de reuniões do Gabinete do Prefeito. Além do reajuste salarial, os servidores terão 40% de reajuste no cartão alimentação e 10% sobre o valor da licença-prêmio. Conforme a Lei Complementar 11/2010, fevereiro é a data base para a revisão geral anual da remuneração. "Portanto, o projeto de Lei que trata do reajuste dos servidores deve ser enviado para apreciação e votação dos excelentíssimos senhores vereadores", avisa o secretário. Durante a coletiva, Costa explicou que o percentual de reajuste foi baseado nos índices oficiais do período como o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), que foi de 5,91%; o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), de 5,56%, e o IGPM (Índice Geral de Preços do Mercado), que ficou em 5,51%. "Com base nesses percentuais e no Orçamento do Município, o prefeito Reinaldo Nogueira decidiu arredondar o índice de reajuste dos servidores para 6%", completa. Sobre o cartão alimentação, que desde 2010 tem o valor corrigido com base na porcentagem do reajuste salarial do servidor, o secretário de Administração justificou que este ano o prefeito pôde conceder uma porcentagem maior. "Com 40% de reajuste, o valor do cartão passará de R$ 116 para R$ 162", ressalta. Com relação à licença-prêmio, que é concedida a cada cinco anos de serviço como premiação ao servidor efetivo assíduo, pode-se optar pelos 40 dias de descanso ou receber o benefício em dinheiro, neste caso o valor era de R$ 2.400,00, independente da função exercida. Com o anúncio do reajuste de 10%, quem optar pelo pagamento da licença prêmio em dinheiro, receberá R$ 2.640,00. Durante a coletiva, o secretário também respondeu aos jornalistas sobre a reivindicação do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de redução da jornada de trabalho de 40 para 30 horas semanais. Ele explicou que juridicamente isso não é possível, até porque o servidor prestou concurso para trabalhar 40 horas semanais. "Além disso, temos que levar em consideração a questão orçamentária e a qualidade do serviço público prestado à população. Se reduzíssemos a jornada dos servidores, precisaríamos contratar mais pessoas para continuarmos prestando um serviço de qualidade, o que nosso Orçamento não permite", justifica. Costa avisou que segunda-feira (03) está agendada uma reunião solicitada pela diretoria do Sindicato para discutir a pauta de reivindicações que foi apresentada ao prefeito, e adiantou que o reajuste oferecido pela Administração Municipal é o que está previsto no Orçamento de 2014, ou seja, é o que está dentro das possibilidades financeiras da Prefeitura. O secretário de Comunicação Social, Odair Gonçalves, também participou da coletiva de quita-feira.

Notícias Recentes

Passe Bolsa

Passe Bolsa

Formulário do Passe Bolsa já pode ser retirado na Prefeitura

Oficinas Culturais

Oficinas Culturais

Inscrições para as Oficinas Culturais gratuitas acontecem no dia 28 de janeiro

Cultura

Cultura

Cultura abre inscrições para os artistas locais participarem do 26º Maio Musical

Cras

Cras

Cras do Oliveira Camargo realiza programação de férias para as crianças

Crasjovem

Crasjovem

Prefeitura abre inscrições para adolescentes de 15 a 17 anos participarem do Crasjovem

Saúde

Saúde

Projeto 100% saúde ganhará o quarto polo de atividades em fevereiro de 2018