Indaiatuba participa da campanha nacional de vacina contra o sarampo e a paralisia infantil | Guia de Indaia
GUIA COMERCIAL

Saúde

A Secretaria Municipal de Saúde integra a Campanha Nacional contra Sarampo e Paralisia Infantil. Os pais de crianças de seis meses a quatro anos, 11 meses e 29 dias devem procurar a UBS (Unidade Básicas de Saúde) mais próxima de sua residência de 8 a 28 de novembro. É necessário levar a carteira de vacinação. O Ministério da Saúde escolheu os dias 8 e 22 como o chamado Dia D. São dois sábados que funcionarão como um mutirão de vacinação, no qual as Unidades estarão abertas para receber as crianças da faixa etária determinada pelo Governo Federal. "Lembrando que para a vacina de sarampo a faixa etária é a partir de um ano de idade e da poliomielite é a partir dos seis meses", destaca a diretora do Departamento de Vigilância em Saúde de Indaiatuba, Rita de Cássia Jiampaulo Ferraz Vaz. POLIO A poliomielite ou "paralisia infantil" é uma doença infecto-contagiosa viral aguda, caracterizada por um quadro de paralisia flácida, de início súbito. O déficit motor instala-se subitamente e sua evolução, freqüentemente, não ultrapassa três dias. Acomete em geral os membros inferiores, de forma assimétrica, tendo como principal característica a flacidez muscular, com sensibilidade conservada e arreflexia no segmento atingido. No Brasil, não há circulação de poliovírus selvagem desde 1990, em virtude do êxito da política de prevenção, vigilância e controle desenvolvida pelos três níveis do SUS (Sistema Único de Saúde). "Mas é de extrema importância que os pais continuam a levar seus filhos para a vacinação e ajude manter essa doença erradicada do Brasil", solicita Rita. SARAMPO O sarampo é uma doença infecciosa com erupção cutânea aguda, transmissível e extremamente contagiosa, podendo ser grave, evoluir com complicações infecciosas e óbito, particularmente em crianças desnutridas e menores de um ano de idade. A transmissão ocorre de pessoa a pessoa, por meio de secreções respiratórias, no período de quatro a seis dias antes do aparecimento do erupção cutânea até quatro dias após. O Brasil registrou os últimos casos autóctones de sarampo em 2000. Desde então, devido às altas coberturas vacinais e elevada sensibilidade da vigilância epidemiológica, apenas casos importados da doença foram detectados no país. Em 2013, foram confirmados 211 casos de sarampo nos seguintes estados: São Paulo (5), Minas Gerais (2), Espírito Santo (1), Pernambuco (190), Santa Catarina (1), Paraíba (10), Distrito ederal (1) e Ceará (1). No ano de 2014 até o momento foram confirmados 124 casos de sarampo. "Portanto é de suma importância que todas os pais com criança entre um e cinco anos procurem nossas unidades para a vacinação", finaliza Rita. Fonte: Ministério da Saúde

Notícias Recentes

Saúde

Saúde

Indaiatuba alcança 70% de cobertura vacinal na Campanha Nacional contra a influenza

Cultura

Cultura

Profissionais da Secretaria de Cultura participam de eventos em São Paulo e Campinas

Saúde

Saúde

Projeto 100% Saúde estreou no Bem Viver com a participação de 181 pessoas

Esportes

Esportes

Nilson Gaspar entrega uniformes para alunos do projeto Centro de Formação de Taekwondo

Trânsito

Trânsito

Departamento Municipal de Trânsito faz alterações na direção de duas ruas

Transito

Transito

Prefeitura inicia trabalhos de revitalização da avenida Ário Barnabé