Agentes visitam imóveis para coletar larvas do mosquito transmissor da dengue | Guia de Indaia
GUIA COMERCIAL

Saúde

Alterado às 16h18 de 15/01/15 - A Prefeitura de Indaiatuba, por meio do Programa de Controle da Dengue da Secretaria de Saúde, informa que os agentes de Controle da Dengue estão realizando trabalhos educativos em várias áreas da cidade. Até o dia 20 de janeiro, os agentes visitarão imóveis residenciais e comerciais para coletar larvas do mosquito transmissor da dengue o Aedes aegypti para fazer o ADL (Avaliação de Densidade Larvária) do município e também orientam os moradores sobre os perigos da doença e como evitá-la. Serão visitados 3.000 residências, que terão larvas coletadas para a avaliação. O sistema faz o sorteio das quadras e residências a serem avaliadas. Caso não haja larva a coleta é feita na quadra próxima. Durante esta semana, os agentes estão trabalhando na região do Jardim Cidade Nova. O médico veterinário e coordenador do Programa de Controle da Dengue, Odenir Sanssão Pivetta, explicou que o município é dividido em setores e alguns serão visitados para fazer esta avaliação. Quando terminar, os técnicos do programa analisarão qual é a situação, como por exemplo onde há mais infestação, quais áreas tem criadouros; tipos de criadouros; e se podem ser removidos ou tratados. "Com estes dados, podemos traçar novas estratégias para atuar no combate do mosquito e assim evitar o aparecimento de casos da doença". Pivetta ressalta que as ações de Combate a Dengue 2014/2015 foram iniciadas em outubro de 2014, e são planejadas diversas atividades para enfrentamento da doença no município e envolve todos os setores da sociedade. "Por exemplo, nos meses de novembro e dezembro, os agentes intensificaram as ações de prevenção em uma região do Jardim Morada do Sol que teve muitos casos confirmados da doença em 2014. Também visitamos as imobiliárias da cidade para envolvermos este setor que tem sob sua responsabilidade imóveis para serem alugados ou vendidos e que muitas vezes podem ter criadouros do mosquito". O coordenador explicou que a partir de fevereiro de 2015, nos casos suspeitos de dengue, os agentes farão imediatamente a ação de bloqueios nos quarteirões próximos da residência. A rede de serviços públicos e privada de saúde, inclusive os laboratórios terão que notificar a Secretaria imediatamente os casos suspeitos. "Não podemos esquecer que os cidadãos devem fazer a sua parte, não acumular lixo nos quintais, não descartar o lixo que possa tornar criadouro do mosquito transmissor da dengue em terrenos baldios, muito menos na rua. Todos somos responsáveis pelo local onde vivemos e temos que ter consciência que dengue é uma doença perigosa e pode matar". Atualmente o Programa de Controle da Dengue conta com 28 profissionais atuando no programa (25 agentes, dois supervisores, uma Agente de Educação e Comunicação (IEC), uma administrativa e dois na coordenação. Em 2015, cinco pessoas estão aguardando resultados de exames: 01 pessoa atendida em Indaiatuba - (moradora do Jardim Morada do Sol) e as outras quatro estavam fora e foram atendidas em outros municípios (são moradores da Vila Alpes Suíço, Jardim Califórnia, Jardim Regina e Jardim Primavera). Em 2014, foram notificados 437 casos suspeitos de dengue, todas estas pessoas fizeram exame e 247 tiveram a confirmação da doença, sendo 235 autóctones, 8 importado, 4 importado não residente, total 247.

Notícias Recentes

Prática de Pilotagem

Prática de Pilotagem

Mais um grupo de servidores recebe capacitação de Prática de Pilotagem na Honda

Catálogo das Indústrias 2019

Catálogo das Indústrias 2019

Prefeitura abre período de inscrições para o Catálogo das Indústrias 2019

Defesa Civil

Defesa Civil

Defesa Civil realiza capacitação de brigadistas em empresa no Distrito

Esportes

Esportes

Tornados Indaiatuba é bicampeão da Taça Tupi de Rugby

Esportes

Esportes

Equipe de futsal Sub-9 da ADI é campeã do Estadual Série Prata A1

Educação

Educação

Prêmio Professores do Brasil 2018