GUIA COMERCIAL

Planejamento Urbano

A Secretaria de Planejamento Urbano e Engenharia iniciou nesta semana o levantamento fotográfico urbano. O trabalho inclui a captação de fotos frontais e também fotos aéreas dos imóveis localizados em áreas urbanas. As bases são utilizadas pelo Setor de Geoprocessamento da Engenharia, e são atualizadas a cada dois anos. Todo o serviço de captação das fotos deve ser concluído em quatro meses. Conforme explicou o secretário de Planejamento Urbano e Engenharia, Sandro de Almeida Lopes Coral, o trabalho é composto pelo levantamento aerofotográfico urbano em uma área de 187 Km², o que também inclui os loteamentos mais afastados do município, e pelo levantamento fotográfico frontal georeferenciado multidirecional 360º. "As imagens frontais serão captadas de todos os imóveis urbanos, podendo chegar a até 600 mil fotos, e devem ser finalizadas ainda no mês de fevereiro. Já a captação de fotos aéreas devem levar um pouco mais de tempo, cerca de quatro meses, ainda dependendo das condições climáticas favoráveis", avisa o secretário. Para as fotos frontais a empresa contratada para o serviço utiliza câmeras acopladas no teto de um veículo da marca Ford, modelo Ecosport, na cor prata, placa FLV-1317. O diretor do Setor de Geoprocessamento da Secretaria de Engenharia, José Trinca, informou que o uso dos softwares de geoprocessamento que se utilizam destas bases fotográficas, é muito amplo. "O geoprocessamento auxilia o departamento de cadastro imobiliário na detecção de imóveis clandestinos e irregulares, é utilizado como ferramenta de consulta de imóveis nos setores de atendimento em diversas secretarias, na criação de mapas temáticos nas secretarias de Saúde, Defesa, Educação e Desenvolvimento, entre outras, e até mesmo como ferramenta de atendimento a ocorrências pela Guarda Civil", reforça. O serviço, que recebe investimento de R$ 796.200,00, é realizado pela empresa Geodados Geoprocessamento e Serviços Aéreos Especializados Ltda. "O valor do investimento na atualização das bases fotográficas representa um pequeno percentual em relação aos valores que serão recebidos a partir das atualizações de dados dos imóveis urbanos. Com a identificação de imóveis irregulares poderemos fazer as correções dos valores do IPTU e também cobraremos as taxas devidas", conclui Coral. A última captação fotográfica para o Setor de Geoprocessamento da Secretaria de Engenharia foi realizada em 2012.

Notícias Recentes

Operação Cata Bagulho

Operação Cata Bagulho

Urbanismo divulga programação da Operação Cata Bagulho

Saúde

Saúde

Prefeitura de Indaiatuba inicia mutirão de cirurgias de laqueadura e vasectomia

Trânsito

Trânsito

Palestra Harmonia no Trânsito abre oficialmente a Semana do Trânsito em Indaiatuba

Centro de Artes

Centro de Artes

Prefeitura inaugura Centro de Artes e Esportes Unificados no dia 28 de setembro

Festival de Rock

Festival de Rock

Inscrições para 15ª edição do Festival de Rock seguem até o dia 29

Esportes

Esportes

Aulas de Beisebol serão no Campo do Jardim São Conrado